Eu sou a Piccolina e tenho quase dois anos. Adotei a minha família no dia 18 de Dezembro de 2009, quando apanhei a minha humana distraída... fiz um míííuu, e ela caíu que nem uma patinha... desde aí tenho todos os miminhos que imaginam.

Posts

Sábado, 03 de Dezembro de 2011

A minha avozinha anda triste.

A minha avozinha anda muito triste - acho mesmo a sério, que fizeram mal à minha avozinha.

Sabem, ela acordava, ia dar papa a nós duas, agarrava no café e no iogurte dela, ia para a sala, punha um cd, e cantava. E durante uns tempos, saía a seguir e só aparecia muito tempo depois - eu ficava muito triste, mas um dia ela chegou e não saíu no dia a seguir, nem no outro, e eu fiquei tãããããão contente! As manhãs eram uma festa! brincávamos com o 'ratito', com novelinhos de lã, eu 'ajudava-a' a fazer o almoço e o jantar,

fazia-lhe companhia sempre que ela ia à casa-de-banho, tomava conta dela quando estava a tomar banho... uma alegria.

Mas depois ela foi ficando triste. E zangada. Nunca se zangou comigo nem com a tia-ranhosa, mas deitava-se muito quietinha sem se mexer (e nós as duas íamos fazer-lhe companhia, e nem andávamos à bulha, nem fazíamos moches, nem nada, porque ela estava tão triste que só queríamos dar-lhe o nosso quentinho e estar ali a tomar conta dela, para se ela precisasse de algum coisa.

Mas ás vezes ela falava zangada com o Tomás, e depois deitava-se outra vez, e toda a gente pensava que ela estava zangada, mas ela estava triste. Tinha um buraco tão grande no peito que eu era capaz de caber lá dentro.

Hoje a minha avozinha saiu e voltou mais calma. Deitou-se na mesma, mas estava mais tranquila.

Continua triste, mas agora é uma tristeza diferente, que vai passar.

Eu sei que vai passar, ouviste, avozinha?
publicado por Fátima Bento às 22:44
tags: